Projeto Fio a Fio


Um ato lindo de doação, também ganhou espaço na Fundação, o de doar cabelos para confecção de perucas. Sabemos que o cabelo para muitas pessoas é o ponto chave na beleza e vaidade, principalmente das mulheres, que têm o habito de ter os cabelos longos. Mas muitas, se sensibilizam com pacientes que devido o tratamento de quimioterapia perdem todo o cabelo. Isso acontece porque a terapia age em todas as células do corpo, não apenas nas cancerígenas, e atinge principalmente aquelas que se multiplicam com mais rapidez, como as localizadas nos folículos pilosos, responsáveis pela produção dos pelos do corpo. Vendo a necessidade de ajudar a melhorar a autoestima das pacientes, a Fundação lançou uma campanha nas redes sociais, com o objetivo de sensibilizar as pessoas, a serem solidárias com quem está em tratamento oncológico. Fez parceria, com uma empresa de Goiânia que realiza a tecelagem de perucas e com salões de Rio Verde, para que sejam feitos os cortes dos cabelos dos doadores. Hoje pessoas doam cabelo mensalmente. Qualquer pessoa pode doar o cabelo, inclusive homens e pacientes que começaram a fazer a quimioterapia e resolveram cortar todos os fios. Se você que doar o seu cabelo, segue algumas recomendações:

- Os cabelos precisam ter, no mínimo, cerca de dez centímetros de comprimento. Para cabelos repicados ou em corte “V”, é aconselhado que o corte tenha no mínimo 15 centímetros.
- Não importa se tem química ou é tingido, qualquer tipo de cabelo pode ser doado;
- Na hora de cortar amarre todo o cabelo em um rabo de cavalo;
- Nunca deixe os fios cortados tocarem o chão;
- Corte o cabelo seco, em sua forma natural. Sem chapinha ou escova,
- Coloque em um saco plástico e envie ao endereço da instituição.
- Se você for cortar em um dos salões parceiros do HCRV , terá que preencher um formulário de doação e o cabelo doado ficará na responsabilidade do cabelereiro, que fará a entrega no hospital.

Os cabelos doados são embalados, etiquetados, protocolados e encaminhados para o fabricante de perucas em Goiânia, onde é feita a tecelagem e depois a empresa envia as perucas prontinhas para Rio Verde. Até hoje o banco de perucas da entidade recebeu mais de sessenta doações de cabelos, as perucas estão ajudando no tratamento de paciente de toda a região. E você já pensou em mudar o visual e de quebra ajudar alguém? Humaniza