anjos

Uma idéia em forma de anjo


O projeto Anjos do Bem leva amor, esperança, fé e carinho em forma de anjos, aos pacientes com câncer. É desenvolvido na Fundação desde outubro de 2017, como uma extensão do projeto criado pela artesã Mariah Rodak de Curitiba.

São os voluntários do setor de arteterapia que desenvolvem este belo trabalho solidário, em que se reúnem aleatoriamente, em média em um número 12 pessoas, às quintas-feiras, das 14h às 17h. O projeto conta hoje com 40 voluntários.

Um anjo leva em média um mês para ser produzido, isso porque a produção é padronizada e deve ser feita dentro de uma técnica ensinada pela artesã criadora do projeto. O anjo é feito por várias mãos solidarias, cada voluntário monta uma peça, sem pressa. Enquanto o trabalho vai sendo feito, acontece uma troca de experiências entre os participantes, que são pessoas que dedicam um tempo para ajudar o próximo, outros já tiveram câncer e muitos são pacientes em tratamento oncológico, que claro tem muito o que compartilhar.

Depois de prontos os anjos são entregues aos pacientes com câncer no hospital e também em casa. Nas visitas os voluntários passam uma mensagem de fé e força, cantam músicas, passam orientações e principalmente ouvem as pessoas que estão passando pela doença.

A psicóloga e voluntária do projeto Kênia Sevilla conta que alguns casos mais graves exige uma dedicação maior dos voluntários. “O que eles querem, principalmente os pacientes em fase terminal, é amor, carinho, atenção, necessitam ser ouvidos, porque a doença causa medo da morte e as famílias também precisam de auxilio, elas se sentem perdidas neste momento. Então, ver que eles ficam mais alegres quando os levamos para passear no parque, no cinema, pra fazer um lanche, é muito gratificante, muitos melhoram o quadro clinico após a visita.” Pequenos gestos são gigantes para quem vive a doença que muitas vezes é cruel e tira a vida dos pacientes. Kênia relata ainda que é feito um trabalho psicológico com os voluntários, que acabam criando vínculos de carinho com os pacientes. Até hoje o projeto já entregou mais de 100 Anjos do Bem em Rio Verde e região. Com o crescimento do Hospital, a tendência é que o projeto também aumente, assim precisando de mais voluntários.